Pages Menu
TwitterFacebook
Categories Menu

Posted by on jan 12, 2018 in Sexta de ideias | 0 comments

Reflexões Sobre a Roda Gigante

Você já foi conferir a “Roda Gigante” de Woody Allen?

Pois seu novo filme traz vários bons motivos para ser admirado.

Tem a Sra. Titanic em experiências de naufrágio mais densas que a vivida na embarcação.

Tem uma fotografia digna de Rembrandt.

E tem uma cena decisiva em que Kate Winslet pega o telefone, faz uma ligação, mas desiste de falar…

E isso muda toda a história que não vou contar aqui porque quero que você vá conferir esse grande parque de diversões…

Sai do cinema pensando sobre as ligações que não fizemos.

Aproveitando as férias, fiz exames de “check up” e ninguém me ligou avisando que estavam prontos.

Passei o fim de ano em um hotel e ninguém me ligou perguntando se fui feliz.

Empresas ligam muito quando querem vender. Mas depois que entramos em sua “roda gigante” não perguntam mais nada: “Está bom ai em cima? Quer um copo d´água? Quer descer?”

Precisamos melhorar isso. A diversão inicial das promessas para que entremos no parque de diversões da marca, precisa ser mantida ao longo da experiência.

Se somos convidados a subir naquela cadeira que parece confortável e segura, ao descer, queremos contar a experiência.

Por isso, não perca a visão de seus clientes, observe o giro constante deles e evite que ele sai do seu brinquedo e procure o carrossel ao lado…

Diretor de atendimento e planejamento da Fine Marketing, especialista em comunicação dirigida e varejo. Atua também como consultor em treinamento de equipes comerciais.

Post a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This