Pages Menu
TwitterFacebook
Categories Menu

Posted by on jul 13, 2018 in Sexta de ideias | 0 comments

De volta à luz…

De volta à luz…

E os meninos saíram sãos e salvos da caverna…

Foi a percepção que o Mundo todo celebrou, ao constatar o final feliz na Tailândia que nem estava na Copa, mas foi celebrada com ares de campeã…

Muito se falou sobre este fato.

A mim, ficou a interrogação: “Até quando e quanto devemos avançar numa investigação?”

A questão perturba a todos que se dedicam a pesquisas e a nós que sondamos, consultamos, abordamos o Mercado, em nossos projetos.

Somos ávidos para conhecer o consumidor. Quem ele é? O que pensa?

Para uma abordagem bem sucedida, precisamos entender que pesquisas demandam relacionamento.

Se você nem sabe o nome completo do seu cliente, onde ele mora, o que faz da vida, por que quer saber se ele prefere churrasco ou lasanha?

Vamos explorar as cavernas do Mercado, aos poucos.

Que tal começar com os clientes atuais? Estão felizes com você? O que sabe sobre eles? Endereço, aniversário, preferências…

Depois dessa primeira etapa, partimos aos consumidores, aqueles que ainda não compram de nós, mas podem ser conquistados.

Cada passo que damos em relação a eles, cada informação obtida, requer entendimento, análise e plano de ação.

Do contrario, corremos o risco de nos perdermos pelos meandros dos dados e não convertê-los em informações.

Pense nisso. Nunca deixe de explorar e pesquisar. Mas mantenha o fôlego para o retorno à luz e às ações eficazes junto aos que abriram o coração a você.

 

Diretor de atendimento e planejamento da Fine Marketing, especialista em comunicação dirigida e varejo. Atua também como consultor em treinamento de equipes comerciais.

Post a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This